Ataque ao blogueiro Eduardo Guimarães confirma Estado de exceção no Brasil

A Contee manifesta sua solidariedade ao blogueiro Eduardo Guimarães, vítima de de mais um abuso da Operação Lava Jato na manhã desta terça-feira (21). Crítico das arbitrariedades do juiz Sergio Moro, o autor do Blog da Cidadania foi levado, por condução coercitiva, de sua casa até o prédio da Polícia Federal, no bairro da Lapa, Zona Oeste da capital paulista. Agentes armados esmurraram a porta de sua casa, vasculharam e apreenderam aparelhos eletrônicos — incluindo o aparelho de sua esposa, que contém contatos médicos usados no dia-a-dia para tratamento da filha do casal — e o conduziram à delegacia.

O argumento para a truculenta medida judicial seriam investigações da Lava Jato a respeito de um “vazamento” de notícia, por parte de Eduardo Guimarães, a respeito de ações da PF e do juiz Moro contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o Instituto Lula. E isso praticado por uma Justiça que vazou, ela própria, grampos pessoais do ex-presidente, de Dona Mariza Letícia e da ex-presidenta Dilma Rousseff. Sem contar vazamentos praticados pela Rede Globo e outros órgãos da chamada “grande imprensa” sem qualquer questionamento judicial.

Eduardo Guimarães jamais se negou a prestar qualquer depoimento. Portanto, o fato de ter sido conduzido coercitivamente mostra não só um atentado à liberdade de imprensa, mas lembra sequestros típicos de regimes ditatoriais, reforçando a certeza de que o Brasil vive hoje um Estado de exceção.

Em apoio ao blogueiro, a Contee reforça seu repúdio a essa violação grave da liberdade de expressão e a todos os ataques à democracia no Brasil.

Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee

Diga-nos O que você pensa
0Like0Love0Haha0Wow0Sad0Angry

0 Comentário

Deixe um comentário